Artigos sobre Viagens e Lazer

221: CIdade de Odivelas
Um dos mais recentes concelhos portugueses, Odivelas pertence à Área Metropolitana de Lisboa e está inserido numa zona em que o rápido avanço da urbanização praticamente eliminou os vestígios da antiga região agrícola e saloia. Destaca-se de entre o património construído da freguesia o convento de S. Dinis e S. Bernardo, mandado erguer por D. Dinis, e no qual repousam os restos mortais daquele monarca, assim como o Memorial, monumento nacional, que figura nas armas da cidade, e o monumento do Senhor Roubado. Nesta cidade parece também ter falecido, segundo a versão de Gomes Eanes de Zurara, a rainha D. Filipa de Lencastre, vitimada pela peste, em 1415 (segundo outros cronistas, o óbito ter-se-ia dado em Sacavém). Saiba mais sobre a história da cidade.

222: Cidade de Mafra
Mafra sempre se caracterizou por uma intensa vida social. Os seus mercados, desde tempos imemoriais, constituíram ponto de encontro de gentes e culturas. Das povoações do interior, os saloios deslocavam-se aos núcleos urbanos para trocar mercadorias e notícias. As feiras e romarias rivalizavam em cor e riqueza com as reuniões da corte. Pelas suas condições naturais, económicas, sociais e culturais, Mafra é, desde há muito, local privilegiado de escolha para fixação das populações. Saiba mais sobre a história da cidade.

223: Cidade de Lourinhã
O surgimento do nome Lourinhã está, segundo algumas versões ligado à existênciaVista em Porto das Barcas de uma povoação romana. No Século XII, já em plena reconquista, foi D. Afonso Henriques quem concedeu ao fidalgo francês D. Jordan as terras hoje conhecidas por Lourinhã pelos valorosos serviços prestados por este na conquista de Lisboa aos mouros. Muitos povos passaram pelas terras da Lourinhã ao longo dos séculos, entre eles: os Iberos, os Fenícios, os Gregos, os Túrdulos, os Cartagineses e, por volta do ano 220 a.c., os Romanos. Estes últimos, segundo algumas versões, estão directamente ligados ao surgimento do nome Lourinhã, pois uma vila romana estaria na sua origem. Saiba mais sobre a história da cidade.

224: Cidade de Lisboa
Lisboa ergue-se nas suas 7 colinas sobre o rio Tejo, banhada por uma luz única. Capital de Portugal desde a sua conquista aos Mouros em 1147, Lisboa é uma cidade lendária com mais de 20 séculos de história e o mais importante pólo turístico do País. Diz a lenda popular e romântica que a cidade de Lisboa foi fundada pelo herói grego Ulisses. Recentemente foram feitas descobertas arqueológicas perto do Castelo de São Jorge e da Sé de Lisboa que comprovam que a cidade terá sido fundada pelos Fenícios cerca de 1200 a.C.. Nessa época os Fenícios viajavam até às Ilhas Scilly e à Cornualha, na Grã-Bretanha, para comprar estanho. Saiba mais sobre a história da cidade.

225: Cidade de cascais
Situado entre o Oceano Atlântico e a Serra de Sintra, o concelho de Cascais foi, desde sempre um importante centro turístico, tendo recebido durante e depois da II Guerra Mundial um elevado número de refugiados e exilados. Situado a ocidente do estuário do Tejo, entre a Serra de Sintra e o Oceano Atlântico, o território ocupado pelo Concelho de Cascais é limitado a norte pelo Concelho de Sintra, a sul e a ocidente pelo Oceano e a oriente pelo Concelho de Oeiras. Saiba mais sobre a história da cidade.

226: Cidade de Azambuja
A Centenária Feira de Maio ocorre todos os anos, no último fim de semana do mês de Maio, apanhando a quinta e a sexta-feira anterior e a segunda-feira posterior, completando assim 5 dias de festa brava. Município geograficamente caracterizado como o mais oriental do distrito de Lisboa, localização que o torna charneira e porta de entrada na Grande Lisboa, quer por auto-estrada, quer por Caminho de Ferro.

227: Cidade de arruda do Vinhos
Para aqueles que vivem ou são obrigados a permanecer em Lisboa e sonham com um dia passado no campo, Arruda dos Vinhos constitui uma boa escolha, pois não fica longe e oferece uma paisagem típica da região que jaz a Oeste de Lisboa: pequenas colinas, extensas vinhas e vales cultivados acompanham aldeias de casas brancas e uma série de inesquecíveis e pitorescos moinhos. Situada num vale fértil e ameno, a antiga vila de Arruda dos Vinhos deslumbra, não só pela sua rica história, mas também pela conhecida hospitalidade das suas gentes. Nela, o visitante poderá facilmente entabular um diálogo com um passado repleto de acontecimentos, mergulhados, pelo menos, desde o início da nacionalidade. Saiba mais sobre a história da cidade.

228: Cidade de Sousel
Sousel é uma simpática vila Alentejana, sede de município, situada numa calma planície onde impera a paz de espírito e conceituada pelos seus produtos locais de qualidade, como azeites, queijos ou enchidos. Os dados históricos da localidade são escassos, existindo vestígios de ocupação bem antiga, no entanto sem rigor comprovado.Na influência dos distritos de Portalegre e Évora, numa região caracterizada pela multiplicidade paisagística envolvente com uma tipicidade própria que lhe dá uma auréola de tranquilidade e bonomia tão enraizadas na cultura e tradições alentejanas, localiza-se o Concelho de Sousel. Saiba mais sobre a história da cidade.

229: Cidade de Portalegre
Portalegre é uma bonita cidade Alentejana, sede de concelho e distrito, situada numa transição entre a planície seca Alentejana e a zona serrana da região das Beiras, numa área natural de grande beleza e graciosidade. A fundação de Portalegre remonta ao séc XII a.c. por Lísias, filho do Deus Baco, que ali repousou trazendo consigo gente que vinha na sua companhia. Edificou um forte, que serve de Igreja de São Cristóvão, dedicado a sua filha Maia, aquela que iria dar o nome àquela povoação. Saiba mais sobre a história da cidade.

230: Cidade de Ponte de sor
Ponte de Sor é uma agradável cidade, sede de um vasto concelho, situada na extensa região Alentejana, bem na junção com a anterior região Ribatejana, é caracterizada pelas lezírias do Sor, grandes campos de cultivo que circundam a cidade. É o maior concelho de todo o distrito de Portalegre. Com uma área que ultrapassa os oitocentos quilómetros quadrados, É delimitado pelos concelhos de Gavião, Mora, Alter do Chão, Chamusca, Abrantes, Coruche e Avis. Compõem-no sete freguesias: Foros de Arrão, Galveias, Longomel, Montargil, Ponte de Sor, Tramaga e Vale de Açor. Saiba mais sobre a história da cidade.


Página 23 de 43
[1]   [2]   [3]   [4]   [5]   [6]   [7]   [8]   [9]   [10]   [11]   [12]   [13]   [14]   [15]   [16]   [17]   [18]   [19]   [20]   [21]   [22]   [23]   [24]   [25]   [26]   [27]   [28]   [29]   [30]   [31]   [32]   [33]   [34]   [35]   [36]   [37]   [38]   [39]   [40]   [41]   [42]   [43]